[ editar artigo]

Liberdade Financeira: Uma forma de fazer seu dinheiro trabalhar para você

Liberdade Financeira: Uma forma de fazer seu dinheiro trabalhar para você

Um dos grandes motivos para a corrida capitalista que presenciamos nos dias de hoje, onde homens e mulheres saem a luta em busca de seu sucesso, é a famosa expressão "viver de renda".

Tenho certeza que o mercado financeiro é um lugar bastante propício para potencializar o trajeto das pessoas que buscam por esse feito, que buscam pela verdadeira liberdade financeira, que nada mais é do que o fato de não precisar mais trabalhar por dinheiro, e sim, fazê-lo trabalhar para você.

Talvez uma das formas mais práticas e usuais atualmente para se conseguir isso através do mercado financeiro é por meio dos FUNDOS IMOBILIÁRIOS.

É muito comum vermos alguns familiares ou pessoas que conhecemos que possuem um perfil mais conservador e tradicionalista investirem em imóveis,  acreditando ser a melhor escolha para viver de renda.

Não quero tirar o mérito desse tipo de aplicação,  mas gostaria de comentar que os FUNDOS IMOBILIÁRIOS podem apresentar inúmeras vantagens, e ainda é um mercado bastante promissor em nosso país, visto que existem apenas cerca de 500 mil investidores atuando.

Existem diversos tipos de Fundos, como fundos de Shoppings, Galpões Industriais, Edifícios Corporativos, Hospitais, Fundos de Fundos, etc e as principais vantagens de investir em FII'S ao invés de Imóveis são:

  • Os rendimentos são isentos de IR (a maioria dos fundos pagam rendimentos mensalmente)
  • Possuem maior liquidez (você pode encerrar sua posição com muito mais facilidade e rapidez do que vender um imóvel)
  • Acessibilidade (são vendidos em cotas, ou seja, com aprox. 100,00 reais você pode adquirir uma cota de um fundo e utilizar de seus rendimentos mensais para reinvestir, comprando mais cotas e criando um efeito de juros compostos. Diferente de comprar um imóvel,  que inexiste a possibilidade de comprar outro imóvel com apenas 100,00 reais oriundos de seus aluguéis)
  • Tranquilidade (Você não se preocupará com a administração e manutenção do imóvel,  se o inquilino pagou ou não pagou, ou outros contratempos que existem, quem cuidará disso para você é o gestor responsável e sua equipe)

COMO ESCOLHER UM FUNDO:

- Localização: assim como qualquer imóvel,  é importante você avaliar a localização dos imóveis ou do empreendimento que compõe o fundo

- Perfil de Inquilinos: observe se os inquilinos se tratam de pessoas físicas ou jurídicas e, se forem jurídicas,  se tratam-se de empreendedores locais ou de empresas maiores, principalmente de capital aberto, o que seria mais vantajoso para o negócio.

- Vacância (histórico): verifique o histórico de vacância do empreendimento. Vacância nada mais é do que o n°de espaços vagos / pelo n° total de espaços,  ou seja, quanto menor for o número melhor para o entendimento de que existe demanda para as locações no empreendimento.

- Dividend Yeld: Indicador que mostra o % dos rendimentos que são distribuídos aos investidores, baseado no valor da cota, ou seja, é o valor do rendimento distribuído/pelo valor da cota. Quanto maior o Dividend Yeld mais rendimentos o investidor estará recebendo. Em média esses rendimentos podem variar de 0,5% a.m ate 0,8% a.m do valor da cota.

Eu mesmo, realizo aportes mensais em cotas de fundos imobiliários, sempre focado em gerar uma diversificação saudável em minha carteira e expandir cada vez mais meu patrimônio, através do reinvestimento dos rendimentos a cada mês, criando o efeito dos juros compostos, que, para aquele que tiver paciência, colherá notáveis frutos no futuro.

Um meio que eu utilizo bastante em minhas análises são os dois sites abaixo:

https://www.fundsexplorer.com.br/

https://fiis.com.br/

Virei Trader - Comunidade de Day Trade
Lukas Rique
Lukas Rique Seguir

Graduado em Administração Certificado Internacionalmente como Life Coach Financeiro CEO & Founder da LCO Finances Investidor no Mercado Financeiro desde 2016

Ler conteúdo completo
Indicados para você