[ editar artigo]

O que é o Preço Sobre Lucro (P/L)

O que é o Preço Sobre Lucro (P/L)

O indicador Preço Sobre Lucro (P/L) é provavelmente o mais popular entre os investidores para verificar de maneira simplificada se uma ação está cara ou barata. De maneira rápida e objetiva, o P/L serve para medir a relação entre o preço de tela de determinada ação e o lucro dos últimos 12 meses.

Realizar cálculos complexos de valuation através do modelo de fluxo de caixa descontado pode ser bastante complexo para quem não tem familiaridade com contabilidade e matemática financeira, o que torna o P/L um excelente aliado do investidor iniciante para sua decisão de investimentos.

 

Como calcular o P/L

 

Para calcular o P/L é muito simples: tomamos o preço da ação e o dividimos pelo lucro por ação dos últimos 12 meses da empresa (L/PA). Por exemplo, uma empresa com ações com preço de R$ 50 e um LPA de 5 teria um P/L de 10 (R$ 50/5 = 10). Além de saber calcular, o mais importante para o pequeno investidor é na verdade saber interpretar este indicador, pois existem vários sites que fazem isso totalmente de graça para você, como o Fundamentus e o Status Invest.

 

Como interpretar o P/L?

Como dito anteriormente, é muito mais importante para o investidor iniciante saber interpretar e entender o P/L do que propriamente saber calculá-lo.

Em poucas palavras, o P/L indica quantas vezes o mercado está disposto a pagar pelos resultados dos últimos 12 meses de determinada empresa. Ou seja, se uma empresa possui um P/L de 10, como nosso exemplo anterior, significa que o mercado está disposto a pagar hoje um preço equivalente a 10 anos do lucro anual atual.

Ou seja, em tese, quanto mais alto o P/L, mais cara está a ação e quanto mais baixo o P/L, mais barata.

Porém, jamais tome conclusões simplistas apenas utilizando o indicador P/L. Isso porque uma série de variáveis podem entrar em jogo durante a análise do valuation de uma empresa, tais como: a) pode ser que o P/L esteja baixo porque a perspectiva de lucro futuro da empresa se deteriorou; b) pode ser que o P/L esteja alto porque a empresa atualmente está focada mais crescimento e não em gerar lucro (como acontece muito nos casos das empresas de tecnologia).

Ou seja, analisar o P/L de maneira isolada pode ser uma armadilha. Sempre tome sua decisão com base em um conjunto dados e não em um dado isolado, já que um P/L baixo não necessariamente aponta uma boa oportunidade de investimento, assim como um P/L alto não necessariamente aponta uma ação supervalorizada.

 

Existe um P/L ideal para todas as ações?

Não. A melhor maneira de analisar o P/L de uma ação é tentar compará-lo com a sua média histórica e com o P/L das empresas pares (empresas do mesmo seguimento) no mercado.

Se mais alto ou mais baixo que a média histórica, procure por fatos ou acontecimentos que podem ter justificado esta fuga das médias. Quanto mais longe da média, mais distorcido está o P/L e consequentemente maior pode ser o potencial de oportunidade. Se nada for encontrado e este aumento ou diminuição do P/L for injustificado, talvez você esteja diante de uma oportunidade.

Se mais alto ou mais baixo que o P/L das empresas pares, procure por motivos que justifiquem isso.

Se o P/L de uma ação for o mais alto entre os pares, provavelmente é porque esta é uma empresa mais eficiente, mais bem tocada e possivelmente a líder do seu seguimento. Ao contrário, se o P/L de uma ação for o mais baixo entre os pares, provavelmente é porque esta é uma empresa menos eficiente e não tão bem tocada. O segredo é tentar encontrar uma distorção, como seria por exemplo no caso da empresa mais eficiente, mais bem tocada e a líder do seu seguimento não possuir o P/L mais alto entre os pares.

 

A armadilha do P/L

A principal armadilha do P/L é que ele sempre mostra o lucro histórico dos últimos 12 meses, ou seja, o lucro passado. Porém, nada garante que o lucro passado irá se repetir.

Por exemplo: determinada ação pode ter apresentado um lucro excepcional nos últimos 12 meses, no entanto, se este lucro for derivado de eventos não recorrentes, ou seja, que não se repetirão no próximo ano, esta empresa pode apresentar um P/L bastante baixo e ser erroneamente classificada como “barata” ou uma “oportunidade de investimento”.

É importante sempre fazer os seguintes questionamento ao analisar o P/L de uma empresa: a) se o P/L é alto, é porque o preço está muito baixo ou porque o lucro projetado será menor no futuro? b) se o P/L está baixo, é porque aconteceu algum efeito não recorrente que talvez não se repita nos próximos anos?

Portanto, muito cuidado. Sempre tente avaliar os lucros projetados e não os lucros passados.

 

Concluindo

Concluindo o nosso raciocínio, apesar do P/L ser um excelente indicador, nunca tome uma decisão de investimento baseada nele de maneira isolada.

Existem diversos outros indicadores que devem ser analisados em conjunto e que se complementam. O P/L é apenas um dentre os diversos indicadores existentes.

Procurar investir apenas em ações com P/L baixo com objetivo de pagar barato pode ser perigoso, uma vez que também é necessário procurar entender os motivos pelos quais o indicador está baixo. Do outro lado, investir em uma ação com P/L elevado nem sempre significa estar pagando um preço elevado, uma vez que seus lucros podem aumentar cada vez mais com o passar dos anos.

Virei Trader - Comunidade para traders
Ler conteúdo completo
Indicados para você