[ editar artigo]

Quer saber o porquê você não tem dinheiro?

Quer saber o porquê você não tem dinheiro?

 

Planejamento Orçamentário!

Pronto, a resposta é simples. Se você não desejar saber como montar um planejamento orçamentário eficiente nem precisa terminar de ler o post, mas te garanto que é esse o motivo que faz mais de 60 milhões de brasileiros viverem endividados a vida toda.

Retirando as questões econômicas e empregatícias que envolvem o grau de geração de receita de uma pessoa, quero considerar aqui a seguinte situação:

"Uma pessoa que recém ingressou no mercado de trabalho e começou a ganhar seus primeiros rendimentos, ou aquele profissional mais experiente que já atingiu um certo patamar em sua carreira e recebe uma remuneração um pouco maior, o que ambos tem em comum? - NECESSIDADES ILIMITADAS PARA RECURSOS LIMITADOS".

Segundo um dos maiores economistas de todos os tempos, John Maynard Keynes, vivemos numa economia onde a força motriz de sustentação vem do ímpeto do ser humano em desejar sempre algo a mais, se tratando de consumo de bens materiais e também de experiências adicionais com um tom mais "excêntrico"

O que eu quero dizer com isso? 

Quero dizer que as pessoas não podem ver um "dinheiro" a mais sobrando que logo arrumam uma alternativa rápida (e muitas vezes tampouco produtiva) de se desfazer daquele recurso, fazendo com que seus recursos nunca tenham condições de gerar novos ativos em seu patrimônio, evidenciando cada vez mais a famosa máxima "meu dinheiro some mas eu nem gasto com nada." - aposto que você conhece alguém assim (ou até mesmo esse alguém seja você).

Está ai o grande problema, essa frase descreve o grande descuido que o brasileiro (vamos focar no Brasil) tem com seu dinheiro, falar de dinheiro com os filhos por exemplo, muitas vezes é tabu, não se fala abertamente de dinheiro como se fala de futebol, política, festas, carros, etc.

Alguns dados interessantes para que você possa tornar evidente tudo isso que estou lhe dizendo:

Agora vamos para a prática:

Se você seguir os 05 passos abaixo poderá fazer parte do grupo de 1% da população brasileira que possui renda 10x superior a média do país e fugir da CORRIDA DOS RATOS

1 - Organize suas receitas e despesas

Organize suas fontes de receita de modo que fique claro exatamente de onde vem seu dinheiro. Em seguida liste todas as suas despesas e separe-as pelas seguintes classes: MORADIA, ALIMENTAÇÃO, TRANSPORTE, EDUCAÇÃO, SAÚDE e LAZER.

Obs: é importante você analisar cada uma de suas compras no mês e entender o motivo pelo qual você teve esse gasto, para avaliar se não foi por simples impulso (na maioria das vezes é). Uma boa ferramenta para você controlar seu orçamento é o APP GUIA BOLSO

2 - Monitore Continuamente

Não basta apenas você fazer isso uma vez e esquecer. Pelo menos 2x por mês cheque todos seus extratos de compras no débito, crédito e em dinheiro (sugiro movimentar ao máximo via cartão, desta forma seu controle fica melhor) e ao final de cada mês reserve pelo menos 1h para fazer seu relatório mensal e avaliar como foram seus gastos, se ficaram dentro ou fora do esperado.

Obs: Se for o caso, sob posse dos números, converse com seu cônjuge e estabeleçam juntos metas que vocês querem cumprir juntos e entendam onde "pisaram na bola". 

3 - Projete seu Fluxo de Caixa Pessoal

Se você deseja dar um passo a mais e fugir da média, estabeleça um fluxo de caixa. Isso nada mais é do que elencar todas suas receitas e despesas de acordo com a data de cada uma delas, sabendo exatamente quais dias você tem suas respectivas obrigações e se haverá dinheiro naquele dia. Isso evita que você use seu cheque especial ou até mesmo precise tomar empréstimo e pagar juros futuramente, o que viria a aumentar suas despesas de modo geral. 

Obs: após feitos os devidos lançamentos, projete seu fluxo de caixa para pelos menos os próximos 12 meses, colocando uma estimativa de receitas (se possível menores do que a realidade - pé no chão é o segredo) e projetando suas despesas com certa margem a mais, isso lhe trará um conforto adicional ao ver que está cumprindo com suas metas.

4 - Meça seu Índice de Poupança

Esse é o ponto que realmente vai te diferenciar da grande maioria. Eu tenho certeza que na medida que você criar o hábito de seguir os passos acima, seu dinheiro começará a sobrar no fim do mês, isto é, você passará a ter capacidade de poupar dinheiro, o que te coloca num outro patamar. Seu índice de poupança nada mais é do que: quanto sobra / receita total. 

Ex: se ao final do mês sobrou R$ 500,00 e sua receita é de R$ 2000,00, seu índice de poupança é de 25%

5 - Comece a formar sua RESERVA DE EMERGÊNCIA

Esse é o início do seu caminho para construção de sua independência financeira. O conceito de reserva de emergência é simplesmente você possuir uma cobertura para suas despesas pessoais. O nível ideal de cobertura varia de acordo com o risco e previsibilidade de sua atividade principal, variando na maioria dos casos de 3 meses até 12 meses de suas despesas mensais. Entenda melhor no exemplo abaixo:

Ex: se você é funcionário público, e possui uma receita mensal de R$ 3000,00 por exemplo, qual o risco de você ser demitido nos próximos 3 meses? 6 meses? 12 meses? Existe alguma possibilidade de você ter alguma alteração em sua remuneração? Pela característica da atividade, os riscos são bastante baixos, portanto sua reserva de emergência pode ser menos rígida, tendo uma cobertura de pelo menos 03 meses de sua remuneração (R$ 9000,00). Já no caso de um corretor de imóveis por exemplo, que possui remuneração variável, no momento da venda de um imóvel irá possuir uma receita considerável, porém poderá ficar sem vender um único imóvel por 3 meses, 6 meses, etc. Portanto nesse caso, a recomendação é que o nível de cobertura da sua reserva de emergência seja superior a 6 meses de suas despesas mensais. 

Existem uma série de outros passos também que podemos ir adiante, como a formação de um Balanço Patrimonial, elencando seus Ativos Circulantes e Não Circulantes, Passivos Circulantes e Não Circulantes, avaliando seu Patrimônio Líquido e medindo seus Índices de Liquidez Corrente, Imediata, Índice de Endividamento, entre outros, porém esse é um assunto para outro artigo.

Espero realmente que os 5 passos acima tenham te ajudado a estabelecer um controle maior em suas finanças para que você possa fugir do cardume e se tornar uma pessoa acima da média, vivendo de forma cada vez mais próspera e abundante, em todos os sentidos. Esse é meu verdadeiro desejo para você.

Se você ficou com alguma dúvida ou gostaria de poder contar com uma consultoria para realizar todo esse procedimento, basta deixar nos comentários ou clicar no  link abaixo e me acionar em algum de meus contatos.

https://linktr.ee/lco.finances

Obrigado!

 

 

Virei Trader - Comunidade de Day Trade
Lukas Rique
Lukas Rique Seguir

Graduado em Administração Certificado Internacionalmente como Life Coach Financeiro CEO & Founder da LCO Finances Investidor no Mercado Financeiro desde 2016

Ler conteúdo completo
Indicados para você